Testemunhos


 

18.11.2019

Renault Trucks K 520 - Reunião - ST2D

Na Reunião, o Renault Trucks K 520 transporta e fornece materiais nos estaleiros, em terrenos muitas vezes acidentados e de difícil acesso.

  • ST2D

    DATA DE CRIAÇÃO: 1998

    ACTIVIDADE: transporte e entrega de materiais de obras públicas

    EFECTIVOS: 3 pessoas

    FROTA: 3 camiões de estaleiro, sendo um deles um Renault Trucks K 520

Situada no arquipélago de Mascarenhas, no Oceano índico, a cerca de 700 quilómetros a leste de Madagáscar e a quase 10 000 quilómetros da França metropolitana, a Reunião é uma ilha vulcânica que se estende sobre 2 500 quilómetros quadrados. O relevo elevado e as condições climáticas locais moldaram um território acidentado sujeito a riscos muito grandes (erosão, movimentos de terrenos, inundações), mas também lhe proporcionaram um património natural único e excepcional.

1,66
mil milhões
É o montante do projecto de construção da nova estrada litoral sobre pilares com mais de 12 quilómetros de extensão, construída pela Bouygues, Vinci e Eiffage para ligar Saint-Denis, a prefeitura, ao município de Port, no noroeste da ilha.

ORDENAMENTO URBANO NO LITORAL

Com 333 habitantes por quilómetro quadrado, este departamento francês ultramarino representa a terceira densidade populacional do país. Concentrados nas zonas litorais, 840 000 habitantes têm de possuir alojamento e circular facilmente. Para responder a estas necessidades, os estaleiros multiplicam-se pela ilha. O próximo grande estaleiro de construção da Bouygues, da Eiffage e da Vinci é prova disso: prevê a construção de uma estrada litoral sobre pilares entre Saint-Denis e o município de Port, no noroeste da ilha, para substituir a actual estrada costeira, ameaçada por quedas de pedras e com engarrafamentos regulares.

ENTREGA DE MATERIAIS DE OBRAS PÚBLICAS COM O RENAULT TRUCKS K

Max Damour, motorista chefe de 45 anos, trabalha para alguns estaleiros da Vinci, assim como para outras empresas locais de obras públicas. É co-fundador e co-gerente, com o seu irmão, da empresa familiar de transportes ST2D. Desde a criação da empresa, em 1998, Max transporta materiais de todos os tipos (painéis de estaleiro, elementos de cofragem, vigas) para os entregar em vários estaleiros de obras públicas. “Temos três camiões de estaleiro no total e dois motoristas: um empregado e eu próprio. Sempre fomos fiéis aos camiões Renault Trucks”, diz. O mais recente é um Renault Trucks K 520, adquirido em Julho de 2014 para substituir o Renault Kerax que Max utilizou durante dez anos.

EXCELENTE MANEABILIDADE DO K 520

“O K 520 é a curiosidade do momento. De tão impressionante que é, muitas pessoas da ilha chamam-lhe “o Transformer”, em referência ao filme ou às viaturas que de transformam em robô”, explica. Sobretudo, este novo camião de 32 toneladas de PB equipado com uma plataforma e uma grua proporciona ao seu condutor melhorias importantes para se deslocar em terrenos acidentados, pedregosos, irregulares e, por vezes, encharcados dos estaleiros da Reunião. Max elogia, antes de tudo, a robustez do seu para-choques em aço e do seu chassis.
“É muito mais robusto do que os nossos dois outros camiões de outras marcas”, refere. O camião é também muito fácil de manejar, apesar do seu comprimento significativo de 10,5 metros. “Permite transpor de forma confortável zonas difíceis porque o depósito de gasolina está muito elevado e as suspensões são excelentes. O seu raio de viragem é também muito bom. O K 520 é bem mais fácil de manobrar do que qualquer outro dos nossos camiões, apesar de serem 2 metros mais curtos. Já não tenho nenhum problema em descer o caminho íngreme de minha casa, no norte da ilha”, diz entusiasmado.

RENOVAÇÃO DA MOTRICIDADE PARA SAIR DE SITUAÇÕES OMPLICADAS

O K 520 faz assim a diferença graças à sua motorização. O motor DTI 13 responde muito bem em inclinações e oferece um boa aceleração. E a activação do modo Off Road dá-lhe uma motricidade renovada para sair de situações críticas de atolamento. Segundo Max Damour, este modo permite também rebocar cargas importantes mediante uma aceleração progressiva do regime do motor evitando fazer patinar as rodas traseiras.

2 PERGUNTAS A...

Max Damour, condutor do Renault Trucks K, co-fundador da empresa de transportes ST2D.

Sente-se em segurança a bordo do seu Renault Trucks K?

Max Damour — Sim, o camião é muito seguro. A sua boa aderência à estrada convenceu-me rapidamente. Aliás, já não sinto nenhuma diferença quando circulo com carga ou sem carga. A activação automática dos faróis ao passar por um túnel ou quando anoitece contribui para a segurança e a tranquilidade ao volante. Além disto, o comando do travão de mão é muito fácil e desbloqueia-se automaticamente com a passagem das velocidades.

Como avalia o conforto do veículo?

M. D. — A Renault Trucks pensou no condutor e isso nota-se na ergonomia da cabina. Os vários botões funcionais estão agrupados e são facilmente acessíveis.
A cabina com beliche é espaçosa e profunda, e a visibilidade é muito boa devido à altura do veículo. Quanto à motorização, o DTI 13 de 520 cv é muito silencioso, tanto em circulação como no accionamento da grua. A condução torna-se mais fácil e bastante menos fatigante. O regulador e o limitador de velocidade também contribuem para o conforto de condução. Por último, temos a sensação de estar a conduzir um automóvel.